Skip to content

Peixe Triste

27/02/2011


Alguns minutos após o apito inicial, minhas esperanças de ver um Santos aguerrido e ofensivo foram alimentadas por um toque de bola rápido e envolvente, além de algumas chances perdidas de gol. O Santos voltava a ser o Santos e ia pra cima do adversário. Adilson Batista colocou em campo o time que a torcida vinha cobrando, com Felipe Anderson ao lado de Elano na armação das jogadas e com a dupla de ataque Neymar e Zé Eduardo.

O bom futebol do Peixe obrigou o goleiro Marcelo Pitol a fazer três boas defesas nos primeiros sete minutos de jogo. Neste ritmo, uma goleada era o esperado por aqueles que foram à Vila Belmiro.

Mas foi isso – apenas sete minutos de bom futebol e uma jogada individual de Neymar que resultou no pênalti convertido por Elano. De resto, ficou a decepção de mais uma partida em que o Peixe poderia ter ganho, mas ficou só no empate contra o fraco São Bernardo.

Dessa vez, Adilson fez o simples e não tentou inventar nada na escalação. Mas quando precisou do banco, não fez as melhores opções.

O Peixe foi escalado da seguinte maneira: Rafael; Jonathan, Bruno Rodrigo, Durval e Leo; Adriano, Danilo, Elano e Felipe Anderson; Neymar e Zé Eduardo.

Concordo com a primeira alteração de Adilson, feita no início da segunda etapa. Felipe Anderson, apesar de ser muito habilidoso, estava afobado e errando o último passe. Alan Patrick foi uma boa opção, pois poderia acertar as assistências e deixar o time mais incisivo.

As outras substituições foram Jonathan por Pará e Zé Eduardo por Maikon Leite.

Calma lá ! Quando o time precisa de uma mudança tática, para que possa ter alternativas de atingir o gol adversário, o cara me troca seis por meia dúzia?

O São Bernardo pouco agredia e fez o gol de empate em uma jogada de contra-ataque. Por que não tirar um dos volantes e colocar Maikon Leite, jogando com três homens lá na frente ? Quando tirou Jonathan, Danilo poderia ser deslocado para a direita para a entrada de um terceiro atacante. Mas Pará foi a opção.

Nos últimos jogos, vejo que o Peixe está com uma característica que nunca foi do nosso feitio. O medo de perder parece ser maior do que a vontade de ganhar. Não vejo mais os jogadores vibrando com as jogadas. Este comportamento está minando a confiança do time.

Solução? Ou Adilson dá uma injeção de ânimo em nossos atletas, ou estaremos testemunhando um grande desperdício na história do clube. Pois um time com este elenco era pra estar produzindo muito mais.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s